atendimento@clinicapsicossoma.com.br

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Clínica Psicossoma - CRP: 06/3917- J www.clinicapsicossoma.com.br: Transtorno desafiador opositivo

Clínica Psicossoma - CRP: 06/3917- J www.clinicapsicossoma.com.br: Transtorno desafiador opositivo: Trata-se de um padrão persistente de comportamento negativista, hostis, desafiadores e desobedientes observados na interação da crian...

Bons hábitos alimentares na terceira idade



Por: Dra. Sonia Carnicelli Felipe da Silva – CRN: 20755 

O processo de envelhecimento vem acompanhado de várias mudanças na função hormonal, no metabolismo, e nas atividades diárias, afetando dessa forma a necessidade de nutrientes.

O olfato e o paladar ficam comprometidos, sendo comum o idoso se desinteressar por doces e salgados. A saliva é reduzida, a mastigação e a deglutição também ficam comprometidas. Fora isso as doenças crônicas podem levar a restrições dietéticas como o açúcar no caso de Diabetes e o sal no caso de hipertensão arterial. O uso de medicamentos que diminuem o apetite ou interferem na absorção de vitaminas e minerais. Com tudo isso a pessoa idosa fica mais propensa a ter infecções alimentares.

Mas também há outros fatores que interferem na alimentação do idoso como a mobilidade que dificulta as compras e o preparo dos alimentos. É preciso observar o prazo de validade dos alimentos e o armazenamento e conservação dos mesmos, o ambiente em que são preparados deve ser bem higienizado e os utensílios bem limpos para evitar contaminações.

Dez passos para uma boa alimentação na terceira idade

Procurar fazer 3 refeições ( café da manhã, almoço, jantar, e dois lanches saudáveis)comer devagar, mastigando bem os alimentos apreciando e saboreando bem.Se houver dificuldades em mastigar alimentos sólidos, procurar consumi-los bem picados ou amassados , ralados, moídos ou batidos.

Incluir diariamente porções dos grupos alimentares ( arroz, milho, pães, grãos integrais, pães e massas. Procure introduzir 6 porções desses alimentos nas principais refeições .

Consumir diariamente 3 porções de  legumes, verduras e frutas nas sobremesas e lanches.

Feijão e arroz diariamente ou pelo menos 5 vezes por semana .(É UMA COMBINAÇÃO PERFEITA DE PROTEÍNAS).

Consumir 3 porções de leite e derivados, 1 de carne, aves, peixes ou ovos.

Óleos vegetais, azeite, manteiga em quantidades moderadas.

Procurar evitar refrigerantes, sucos industrializados, bolos e biscoitos recheados, dando preferência para os sucos naturais, os bolos caseiros sem recheio ( 2 vezes na semana ).

Retirar o saleiro da mesa e diminuir a quantidade na preparação das refeições.

Procurar ingerir 2 litros de água por dia nos intervalos das refeições.

Tentar praticar pelo menos 30 minutos de caminhada por dia.



quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Transtorno desafiador opositivo



Trata-se de um padrão persistente de comportamento negativista, hostis, desafiadores e desobedientes observados na interação da criança com adultos e figuras de autoridade, como pais, professores, avós entre outros.
As principais características desse transtorno são: discussões com adultos, desafio, recusa em obedecer a regras, comportamento opositivo, indisciplina, perturbação e implicância com as pessoas, podendo responsabilizá-las pelos próprios erros. Ele se aborrece com facilidade, se apresenta enraivecido, irritado, ressentido, mostrando-se rancoroso e com ideias de vingança.
É comum essas crianças apresentarem baixa autoestima, fraca tolerância às frustrações, humor deprimido, possuem poucos amigos, pois são rejeitados pelos colegas.
O desempenho escolar pode ficar comprometido, e reprovações escolares são muito comuns. Eles não participam de atividades em grupo, recusam-se a pedir ou a aceitar ajuda dos professores e querem sempre solucionar seus problemas sozinhos.

Na escola apresentam esses comportamentos:
Discute com professores e colegas;
Recusa-se a trabalhar em grupo;
Não aceita ordens;
Não realiza deveres escolares;
Manipulador, não aceita crítica;
Desafia autoridade de professores e coordenadores;
Deseja tudo a seu modo;
É o pavio curto ou o esquentado da turma;
Perturba os outros e
Responsabiliza os outros por seu comportamento hostil.

O que fazer?
Avaliação Psicológica: o diagnóstico e o tratamento precoce podem exercer um importante papel preventivo com o cuidado e a melhora dos sintomas opositivos e desafiadores.
As utilizações de técnicas psicológicas ajudam na criação de estratégias para a solução de problemas e diminuem o negativismo observado nesses estudantes.

terça-feira, 13 de setembro de 2016

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Psicoterapia




Cuidar do corpo e dos órgãos sem cuidar da mente é perda de tempo. Grande parte das doenças tem forte ligação com estresse emocional e quando ignora-se esta íntima relação do psicológico com o físico, o resultado é uma busca incessante pelos médicos e por uma cura e que pode estar dentro de você mesmo, aparentemente invisível, escondido no infinito do seu cérebro.